sábado, 21 de junho de 2014

FATOS E DADOS SOBRE A COPA DO MUNDO - FORA DOS GRAMADOS

Esclarecimentos à postagem anterior:

Não imaginava a necessidade, mas descobri que existem militantes petistas que consideram a postagem imprópria. O primeiro fato é que não fui em quem escreveu: foi Francisco Costa, no Facebook, conforme o link que coloquei ao final. O segundo fato é que eu cheguei ao texto através do blog Tijolaço, do jornalista Fernando Brito, que trava um combate de ideias muito mais produtivo que as festas de aniversário promovidas pelo partido.

Entrementes, o pior é a questão de não entender a ironia. Já foi matéria de pesquisa científica que a incapacidade de detectar sarcasmo e mentiras pode ser um dos primeiros sinais da deterioração cerebral, provocada por algumas doenças, que leva à demência. Eu considero uma obrigação dos alfabetizados em língua portuguesa a compreensão de uma figura de linguagem ainda mais velha que o próprio idioma. Sem delongas, acho suficiente o que está no minidicionário Aurélio: 1. modo de exprimir-se em que se diz o contrário do que se pensa ou sente. 2. contraste fortuito que parece um escárnio.

Agora, sobre a Copa do Mundo e as informações:

1. Receita fiscal do evento chegará a US$ 7,2 bilhões (R$ 16 bilhões), segundo cálculos da Ernst & Young e da Fundação Getúlio Vargas. É que cada bilhete vendido recolhe impostos, pois o centro de ingressos, o COL e os prestadores de serviços da FIFA são tributados nos termos da nossa legislação.

2. A isenção fiscal concedida à FIFA refere-se importação de bens, como uniformes, carros e ônibus. Tudo vai permanecer no Brasil, mas não representa risco para a indústria nacional, pois os patrocinadores dão bens e não recursos. Tudo aconteceu mediante aprovação de lei no Congresso Nacional, seguindo um trâmite semelhante ao que aconteceu na Alemanha e na África do Sul.
* As emissoras de TV também vão trazer muitas toneladas de equipamentos para garantir que as imagens do torneio brasileiro cheguem ao mundo todo e não vão pagar impostos por isso.

3. Copa gerou 910 mil empregos. 710 mil permanente e 200 mil temporários. Isso representa 15% de todos os empregos gerados no governo Dilma - 4,8 milhões. É mais dos que os oito anos de governo FHC (771 mil). Nas palavras de Vicente Neto, presidente da Embratur, "A Copa do Mundo põe o setor de turismo num novo patamar. Só com este evento estamos criando cerca de 1 milhão de postos de trabalho diretos, fora os indiretos. Adicione a isso os cerca de R$ 30 bilhões que, segundo pesquisa da FIPE, serão injetados em nossa economia. Apenas no setor de turismo estimamos movimentar R$ 6,7 bilhões, com gastos dos 3,7 milhões de turistas nacionais e estrangeiros que irão circular pelo país durante o evento."

4. Os estádios já estão pagos. Detesto o neologismo "arena" para designar campo de futebol, mas apenas com o lucro auferido na Copa das Confederações, ano passado, de R$ 9,7 bilhões, elas já se pagaram. E os prognósticos são auspiciosos: segundo estudo da FIPE ainda em abril, no auge do azedume, aportarão no Brasil mais de R$ 30 bilhões, o que representa 0,5% do PIB nacional. Em São Paulo e no Rio Grande do Sul o número de turistas estrangeiros está no dobro da expectativa

5. É a Copa com o maior número de jornalistas credenciados na história. Cerca de 20 mil profissionais de TV, rádio, jornal e internet devem circular pelo País, um recorde de todas as Copas. Apenas 20% são brasileiros. Os Centros de Mídia Aberta e bem como as comunicações com as suas devidas bases funcionam perfeitamente, com ressalvas: a invasão chilena, num lugar cuja segurança era feita por uma empresa contratada diretamente pela FIFA e um certo Sr. Barriga que entrevistou Felipão já pensando em voos mais altos.

6. Só escreverei o sexto item depois de alguma seleção fazer seis gols num jogo.

5 comentários:

Ewerardo Tabatinga disse...

A Copa do Mundo é um grande evento em qualquer país. Aqui no Brasil também não será diferente e já está sendo um sucesso. Pela primeira vez, desde a primeira Copa que vi, em 1950, nunca vi ninguém contra, como agora. Mas, também, só agora temos um governo republicano, democrático voltado para o povo, depois de tantos anos de Ditadura. Por isso, os seus filhotes, desesperados, esperneiam.

Marco disse...

Obrigado pelo comentário, Ewerardo. Como já disse alguns texto atrás, os cães ladram, e a caravana passa...

Marco disse...

Argentina vs. Irã
A Argentina repete os mesmos erros de sempre. Vence ser convencer, meio que no abafa, na pressão externa. Defesa ruim, meio campo ruim, ataque ruim, mas uma mística enorme e dois craques: Di Maria e Messi. Ambos estiveram apagados e no 2.ª tempo demonstraram mais uma fragilidade portenha: a falta de preparo físico.
O gol foi um tremendo castigo à brava equipe do Irã, que assumiu sua limitação, mas que, quando sentiu possibilidade, tentou a vitória, e acabou criando os lances mais perigosos da etapa complementar.
Fato negativo foi o juizão não dar um pênalti clamoroso para o Irã. A camisa albi-celeste pesou.

Marco disse...

Alemanha vs. Gana
Jogaço de bola, exclusivamente pelo 2.º tempo. A Alemanha saiu na frente e aí se imaginou que iriam começar o desfile. O que se viu foi uma reação incrível dos africanos que além do placar, viraram o clima do jogo. O estádio, em que pese a simpatia alemã fora das quatro linhas, torcia para os irmãos de sangue que representavam o continente que inseriu a magia no futebol brasileiro.
Nova reviravolta quando entram em campo o Marechal Schweinsteiger e o artilheiro Klose. Logo sai o empate e era questão de tempo a Alemanha assumir a dianteira. Mas cansaram. A Copa começou hoje para eles, que até então passeavam pelo Nordeste.
Gana merecia sorte melhor. Jogou dois jogos em que foi inferior em campo apenas uns 20 minutos mas tem apenas 1 ponto. Creio que não terão o mesmo apoio da torcida contra Portugal. A conferir.

Alexsandro Jose De Sa disse...

Belíssimo texto informação tem q ser dada